quarta-feira, 7 de outubro de 2009

OS ÍNDIOS E OS SONHOS NO ROMANCE DE FRANCES BROOKE


Os índios conservam a maior parte de suas antigas supertições. Eu assinalaria sua fé nos sonhos, loucura da qual não podem se curar apesar das repetidas decepções... Um selvagem nos estava contando um sonho profético, que, segundo ele, anunciava a morte de um oficial inglês, e eu não pude conter um riso.
"Vocês, europeus", me disse, "são a gente menos razoável do mundo. Caçoam de nossa fé nos sonhos e, no entanto, esperam que nós acreditemos em coisas que são mil vezes mais incríveis."
Londres - 1769
Memória de Fogo - Eduardo galeano

Um comentário:

Multiolhares disse...

Em pouca coisa acreditamos, somos materialistas
Pessoas que deixaram o coração adormecer, mas são os sonhos,
As vivencia místicas, a unidade vivida e sentidas pelos índios que fazem da maioria
Deles seres mais despertos do que nós
beijos