domingo, 2 de outubro de 2011

Quem são os persas?


Roberto Navarro

São os descendentes de tribos que ocupam uma região na Ásia Central há cerca de 3 mil anos. Em sua maior expansão, o território persa estendeu-se por uma área hoje ocupada por nações como Usbequistão, Turcomenistão, Afeganistão, Turquia, Paquistão, Iraque e Irã. Os iranianos, aliás, são descendentes diretos dos persas. Tanto que o país se chamou Pérsia até o século passado - o nome Irã, que na língua parse significa "terra dos arianos" (uma referência à etnia de seus ancestrais), só foi adotado oficialmente em 1935. Ao longo de três milênios, o povo persa trilhou uma trajetória de conflitos com quase todos os seus vizinhos. Atualmente, a briga mais explosiva não é com a galera da região, mas com a "civilização ocidental" e com os Estados Unidos em particular. A raiz da briga é, em grande medida, cultural. Durante boa parte do século 20, os governantes do Irã tentaram modernizar o país apoiados na economia de mercado capitalista. Setores mais religiosos não viam esse processo com bons olhos: em 1979, o aiatolá Khomeini liderou um golpe que depôs o presidente e transformou o Irã em uma república islâmica, com leis conservadoras baseadas no islamismo. Desde então, os americanos e o estilo de vida capitalista têm sido o inimigo preferencial, tanto nos discursos quanto nas ações. Você já deve ter ouvido falar que o atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad, tem provocado calafrios em Bush e cia. com sua insistência em desenvolver um programa nuclear - possivelmente, para construir armas... Nos mapas abaixo, você acompanha a saga dos três milênios de conquistas e derrotas dos persas.Regime forçado A Pérsia chegou a ter 5 milhões de km². O herdeiro Irã manteve um terço disso1. A história do povo persa começa por volta do ano 1 000 a.C., quando um povo nômade chamado parse migra da Ásia Central para uma região no sul do atual Irã - hoje conhecida como Fars e considerada o berço da Pérsia
2. No século 6 a.C., o território persa cresce significativamente. Em 559 a.C., o rei Ciro II unifica dois reinos locais em torno do reino persa. Conquistador, Ciro II expande seu domínio pela Ásia Menor, Ásia Central e parte da África
3. O Império Persa atinge sua máxima extensão territorial durante o governo do rei Dario I (c. 549 a.C. - c. 485 a.C.). Ele avança em direção ao Paquistão e depois à Europa, mas é barrado pelos gregos e não consegue penetrar no continente

4. No século 4 a.C., a Pérsia cai sob o domínio do império de Alexandre, o Grande. Sua vitória mais marcante contra os persas aconteceu em 339 a.C., quando suas tropas derrotaram o exército do rei Dario III e tomaram o poder na região

5. Após a morte de Alexandre, em 323 a.C., a Pérsia é dividida entre seus generais. O fracionamento dura quase 600 anos, até 224, quando a família real dos sassânidas consegue dominar toda a região da Pérsia, partes da Ásia e do Oriente Médio

6. Os sassânidas são considerados os últimos governantes do "grande império persa". A partir do século 7, seu território começa a diminuir. A primeira derrota rola no ano 627, quando tropas do Império Bizantino conquistam terras no atual Iraque

7. A dinastia sassânida cai de vez com a invasão islâmica pelos povos árabes do território da Pérsia. A maior parte do território é conquistada pelos árabes entre os anos de 643 e 650, deixando profundas marcas nos costumes religiosos

8. A conquista árabe altera a vida da Pérsia, influenciando a cultura, a sociedade e a economia. Por quase 400 anos, o ambiente torna-se altamente turbulento. Até que, no século 11, uma dinastia turca invade o Império Persa e o controla entre 1037 e 1219

9. O Império Persa continua sujeito a invasões de todos os lados, que vão pouco a pouco abocanhando o imenso território alcançado na Antiguidade. Do século 12 em diante, a maior ameaça eram os grupos vindos da Mongólia e do Azerbaijão

10. A perda territorial começa a ser contida no ano 1736, quando o conquistador Nadir Shah assume o poder. Para garantir um mínimo de integridade territorial ao país, Shah "arruma a casa" protegendo as fronteiras próximas e se retirando de áreas remotas

11. Nos séculos 18 e 19, a Pérsia volta a perder terras - desta vez no norte do país, em guerras com a Rússia. No início do século 20, o país cai sob a influência da Grã-Bretanha e tem o norte de seu território ocupado pelos britânicos, em 1919

12. Com um golpe de Estado, o xá Reza Pahlevi derrota a ocupação britânica em 1925. Em 1935, ele muda o nome do país para Irã, mas acaba deposto em 1941: EUA e Grã-Bretanha o forçam a abdicar, temendo que ele se alie aos nazistas

13. Quem assume o poder é o filho do xá, Mohammad. Com um governo modernizador e ocidentalizante, ele desperta a ira dos setores mais conservadores e é deposto em 1979, em um golpe religioso liderado pelo aiatolá Khomeini

14. A última grande disputa territorial do Irã aconteceu em 1980, quando o Iraque de Saddam Hussein invadiu o país. O saldo foi uma sangrenta guerra de nove anos, 1,5 milhão de mortos - e nenhuma mudança nas fronteiras dos dois países...

REVISTA MUNDO ESTRANHO

3 comentários:

Luiz Felipe Lopes Dias disse...

Ótimo documentário sobre os Persas.
aproveitando para convida-lo a fazer parte de meus amigos em meu blogger.
abraço.

José María Souza Costa disse...

Este blogue fenomenal, tem contribuido de forma insisiva, para a formação cultural, de muita gente.
Quero dizer humildemente, que estou entre essa gente
Felicidades plena, amigo

Judite disse...


Boa noite, Eduardo!


"Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! (Salmo 133.1)"

Vim te deixar o meu abraço carinhoso e avisar que estamos pedindo a opinião dos amigos para um projeto no blog.
Será um prazer para nós saber a sua sugestão.

Estamos te esperando!

Deixo aqui um vídeo para agradar sua noite. :)

http://www.youtube.com/watch?v=iq_qT6lvYpk

Deus seja contigo.

Blog Yehi Or!
http://hajalluz.blogspot.com/