segunda-feira, 25 de julho de 2011

Hiroshima - relato de um sobrevivente


Quando a bomba veio vi um clarão amarelo e fiquei rodeada pela escuridão. Um edifício de madeira com dois andares que era a minha casa com oito quartos ficou feito em pedaços e cobriu-me.
Quando vim a mim estava tudo negro como breu à minha volta. Tentei levantar-me mas tinha uma perna partida. Tentei falar mas vi que tinha partido seis dentes. Quando reparei que tinha a cara e as costas queimadas, que tinha um corte que ia do ombro até à cintura, rastejei até à margem do rio e quando lá cheguei vi centenas de corpos a boiar. Foi aí que percebi, chocada, que tinham atingido toda a cidade de Hiroshima.
Encontrei uma fila infindável de refugiados todos sem qualquer peça de roupa no corpo e a pele da cara, dos braços e do peito fora arrancada e estava pendurada e, contudo, eles não tinham qualquer expressão. Fugiam em silêncio profundo. Achei que era uma procissão de fantasmas.
Relatos de sobreviventes
Paul Tibbets
Hiroshima, 6 de agosto de 1945 - 08:15
http://obviousmag.org
Leia mais: http://obviousmag.org/archives/2005/08/hiroshima_6_de.html#ixzz1S0lektV8

Um comentário:

Mariana Knorst disse...

Triste e ao mesmo tempo muito interessante sua postagem :)