segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Revolução Francesa - Vestibular UERJ

1. UERJ-2011



O dia 14 de julho de 1789, data da queda da Bastilha, é considerado pelos historiadores um marco da Revolução Francesa.
Considerando o contexto político da França em 1789, explique a importância simbólica da queda da Bastilha para o movimento revolucionário francês.
Apresente, também, duas propostas da Revolução Francesa que ainda façam parte da ordem política contemporânea.

Comentário da questão:
A Bastilha era uma carceragem utilizada pelo regime absolutista francês para aprisionar seus inimigos políticos. Sua queda, em 1789, representou simbolicamente a vitória dos ideais revolucionários diante do Antigo Regime e o início da Revolução Francesa, movimento que ajudou a consolidar as ideias iluministas, base da filosofia liberal. A ordem política da maioria das sociedades ocidentais contemporâneas - a democracia liberal - é devedora de muitas dessas propostas, tais como direito ao voto, soberania popular, cidadania política, liberdade de religião, liberdade de expressão, igualdade perante a lei, sistema político representativo, estabelecimento do sistema republicano, estabelecimento de regimes parlamentares e divisão do poder político em três instâncias - Executivo, Legislativo e Judiciário.
2. UERJ-2012

No século XVIII, durante a Revolução Francesa, Saint Domingue, uma pequena colônia na América Central, rebelou-se contra sua metrópole, dando início à luta pela independência do Haiti, em um processo diferente daqueles que ocorreram nas demais colônias do continente americano.
Aponte uma proposta da Revolução Francesa que influenciou a independência do Haiti e a principal diferença entre este processo e as outras lutas pela independência das colônias americanas.

Comentário da questão:
Os ideais liberais de liberdade e igualdade como direitos essenciais do homem, base do liberalismo político, influenciaram sobremaneira os processos de independência das colônias americanas. No Haiti, colônia francesa, a força de tais ideias foi ainda mais contundente, em função do impacto da proposta de abolição da escravatura, feita por revolucionários franceses durante a fase do Terror, para uma sociedade colonial na qual era muito forte a presença de mestiços e negros libertos ou escravos. Essa imensa massa, que participou da luta pelo poder travada entre grandes proprietários coloniais adeptos das ideias da revolução e aqueles ainda leais ao antigo regime francês, não aceitou a revogação do fim da escravidão, definida em 1802, durante o período napoleônico. Esses indivíduos assumem então a direção da luta pela manutenção da liberdade conquistada e encaminham um movimento pró-independência da colônia. A participação ativa de escravos e libertos é um ponto singular do processo de independência do Haiti, não tendo acontecido, na mesma dimensão, em nenhuma das demais colônias americanas.
3.UERJ-2010






As exposições internacionais iniciaram-se em Londres, em 1851. A Torre Eiffel, um dos símbolos da cidade de Paris, foi erguida para a exposição de 1889, comemorativa do centenário da Revolução Francesa.
Durante a expansão capitalista europeia, no século XIX, essas exposições tiveram como principal objetivo ressaltar a importância da:

(A) cooperação financeira franco-britânica
(B) modernização tecnológica da produção
(C) consolidação das democracias burguesas
(D) uniformização dos padrões de desenvolvimento

Alternativa correta: (B)

Comentário da questão:
A expansão capitalista em países europeus, ao longo do século XIX, foi processo decorrente da Revolução Industrial. Associou-se, entre outros aspectos, à mecanização da produção, nos termos da maior articulação entre invenções científicas, criação de novas tecnologias e aplicabilidade das mesmas na estrutura econômica. Nesse contexto, a realização das exposições internacionais, a partir da década de 1850, materializou a importância daquela articulação, favorecendo uma ostentação dos resultados da modernização tecnológica para a promoção do progresso e da civilização, como exemplificado pela construção da Torre Eiffel.
Revista Vestibular UERJ

Nenhum comentário: